A QUÍMICA VERDE E SEUS 12 PRINCÍPIOS

A indústria química disponibiliza à população mundial produtos variados, entre eles fármacos, feromônios sintéticos, corantes, essências, dominossanitários, aditivos, combustíveis, plásticos e borrachas. Entretanto, vários processos de fabricação são responsáveis por gerar materiais tóxicos ao meio ambiente, colocando em risco a vida em nosso planeta.
Como consequência, tem-se buscado reavaliar os métodos de produção para que sejam gerados cada vez menos resíduos e efluentes nocivos. Neste contexto está a Química Verde, definida como ciência que busca a criação, o desenvolvimento e a aplicação de produtos e processos químicos para reduzir ou eliminar o uso e a geração de substâncias nocivas à saúde humana e ao ambiente.

São 12 os princípios que norteiam a Química Verde:

1 - Prevenir a formação de produtos tóxicos;
2 - Economia de átomos: busca por processos que maximizem a incorporação dos átomos do reagente nos produtos. Ou seja, evitar que parte dos átomos do reagente sejam responsáveis por formar subprodutos indesejados;
3 - Reações com compostos de menor toxidade;
4 - Desenvolvimento de compostos seguros: obtenção de produtos que atendam sua função e, ao mesmo tempo, não sejam tóxicos aos seres vivos;
5 - Diminuição do uso de solventes e auxiliares; substituir reações que envolvam solventes, agentes de separação, etc., por processos sem solventes, como reações em fase sólida;
6 - Eficiência energética: realização de processos preferencialmente a pressão e temperatura ambientes, buscando diminuir a energia gasta (redução do impacto ambiental e econômico). Opções atuais são o uso de microondas e de ultrasson;
7 - Uso de substâncias renováveis: emprego de matérias-primas renováveis como metabólitos primários;
8 - Evitar a formação de derivados: desenvolver estratégias que não utilizem derivatizações (bloqueadores ou modificadores temporários);
9 - Catálise: uso de catalisadores seletivos;
10 - Desenvolvimento de compostos degradáveis;
11 - Análise em tempo real para a prevenção da poluição: desenvolvimento ou aprimoramento de metodologias analíticas que possibilitem o monitoramento de processos em tempo real, em linha, com o intuito de se identificar e controlar a formação de compostos nocivos;
12 - Química segura para a prevenção de acidentes: busca por substâncias que reduzam a possibilidade de acidentes químicos, como vazamentos, explosões, incêndios e danos ao organismo por corrosões.

Fonte: adaptado de CORRÊA, A. G., ZUIN, V. G. Química Verde: fundamentos e aplicações. São Carlos: EdUFScar, 2009.